Novas empresas devem gerar mais de 1 mil empregos diretos na RMS de Feira de Santana

MunicípiosInvestimentos

Novas empresas devem gerar mais de 1 mil empregos diretos na RMS de Feira de Santana

São Gonçalo dos Campos ganha destaque com a implantação de cinco novos empreendimentos.

Foto: Divulgação/ Prefeitura de São Gonçalo dos Campos | Unidade da Arco Verde
Com uma população estimada em pouco mais de 39 mil habitantes, São Gonçalo dos Campos é o segundo maior município da Região Metropolitana de Feira de Santana (RMFS). Sua localização privilegiada, próxima de grandes rodovias e indústrias do Recôncavo Baiano e o Centro Industrial do Subaé (CIS), junta-se aos demais ingredientes formando a combinação perfeita para a atração de novos empreendimentos.

Toda essa conjuntura, aliada a outros fatores, foi primordial para que, nos últimos meses, cinco novos empreendimentos buscassem se instalar no município de São Gonçalo: os atacadistas Atacadão Atakarejo (Atacado e Varejo de Alimentos) e JR. Distribuidora (materiais de construção); e as empresas Technofix (Soluções em Fibra de Vidro para o setor energético), Polymed (Móveis Hospitalares) e Arcoverde Distribuidora de Alimentos.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Gonçalo, Cloves Cedraz, os novos empreendimentos já estão em fase de implantação no município e com inauguração prevista para os próximos meses. Somente no município, os novos empreendimentos devem gerar cerca de 800 empregos diretos e mais de 2 mil postos de trabalho indiretos.

"São Gonçalo tem outra aparência de 2020 para cá. Ao chegar à cidade, o impacto visual é muito grande. Foram diversos investimentos em infraestrutura, e o município hoje conta com uma política de atração de investimentos e algo inédito, que é o Balcão de Oportunidades", ressaltou o secretário ao Folha do Estado.

Como exemplo, Cloves Cedraz citou a chegada do Atacadão Atakarejo, cujas obras estão avançadas e será de fácil acesso para a população de São Gonçalo e região.
Foto: Divulgação/ Prefeitura de São Gonçalo dos Campos | Unidade do Atakarejo

O Atakarejo prevê um investimento de R$ 50 milhões e geração de 350 empregos diretos para a população de São Gonçalo dos Campos.

"O Atacadão Atakarejo tem a perspectiva de geração de mais de 300 empregos diretos e entre 600 a 800 indiretos. As obras já estão avançadas. Eles estão se instalando logo na entrada principal da cidade, na Avenida José Carlos de Lacerda", informou.

A inauguração da loja do Atakarejo está prevista para dezembro de 2024, com 3.500m² de área de venda, completa com hortifrúti, açougue com atendimento, salgados, fatiados, padaria e mais de 12 mil itens.

Outros empreendimentos

Com previsão de inauguração para maio de 2025, a JR Distribuidora, do ramo de materiais de construção, deve gerar em torno de 200 empregos diretos e investir cerca de R$ 17 milhões na implantação da unidade no Povoado do Salgado.

Conforme o proprietário da empresa, José Raimundo, os critérios utilizados para escolha do local foram o fácil acesso às principais rodovias que ligam a todos os estados do Nordeste; proximidade do Porto de Aratu e o aeroporto de Salvador, além de um parque industrial da cidade, que está em pleno desenvolvimento com excelentes perspectivas futuras. 

"Estamos construindo esta unidade para ampliar nossa área de atuação comercial e proporcionar maior conforto para nossos clientes, colaboradores, amigos e parceiros", destacou o empresário.

Especializada em soluções para redes de distribuição e transmissão de energia elétrica, através de postes de fibra de vidro, a Technofix viu na cidade de São Gonçalo a oportunidade para expandir ainda mais os seus negócios, colaborando também para atrair novos investidores, que desejarem se instalar na área adquirida pela empresa.

"A escolha de São Gonçalo dos Campos para a implantação da nova unidade da Technofix foi estratégica. A localização oferece vantagens logísticas significativas devido à sua proximidade com grandes centros urbanos e rodovias importantes, facilitando o escoamento da produção e a distribuição dos produtos. Além disso, a cidade possui um ambiente propício para o desenvolvimento industrial, com incentivos econômicos atrativos e uma comunidade receptiva ao crescimento industrial", revelou Rafael Barbosa, líder na empresa.

Em fase de terraplanagem e previsão para entrar em operação em 2025, a fábrica da Technofix promete gerar até 200 empregos diretos, além de um número significativo de empregos indiretos, contribuindo para o desenvolvimento econômico da região.

"A nova unidade será a mais moderna e maior do grupo, equipada com tecnologia de ponta para a fabricação de produtos de fibra de vidro reforçada com resina poliéster. Além de produzir os produtos atuais, como postes e cruzetas, a unidade expandirá sua linha de produção para incluir novos produtos voltados para os mercados de agronegócio, saneamento, arquitetura e infraestrutura. A fábrica terá setores especializados para atender às necessidades específicas de cada mercado, destacando-se pela sua capacidade de inovação e adaptação às demandas do mercado. A primeira etapa contará com 5.000m2 de área construída, mas a área total prevista é de 32.000m2", revelou.

Única fábrica de móveis hospitalares da Bahia, a Polymed do polo industrial de São Gonçalo, tem como principal objetivo a implementação de tecnologias inovadoras, sendo necessário altos investimentos em maquinários e infraestruturas adequadas para suprir a alta produtividade. 

"Estamos localizados no polo industrial CIS São Gonçalo, na fase inicial das obras. Estamos otimistas para inauguração no primeiro trimestre de 2025. A indústria tem a progressão de geração de 130 empregos diretos e outros indiretos", informou Rafael Boaventura, sócio diretor.

Também entre os novos investidores, a Arco Verde Distribuidora de Alimentos prevê uma média de 60 empregos diretos. Com obras avançadas, o empreendimento está sediado na BA-502, na região do CIS II, em ajustes finais para iniciar suas operações.

Qualificação de mão de obra

Conforme o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Gonçalo, Cloves Cedraz, para que toda essa política de investimentos tivesse êxito, foi necessário maiores investimentos por parte da gestão municipal em qualificação de mão de obra, por meio de parcerias com grandes polos educacionais.

"A primeira queixa que recebíamos aqui era a falta de mão de obra qualificada, e com isso o município tem investido recursos próprios na capacitação de mão de obra dos munícipes, por meio de cursos técnicos e profissionalizantes em parceria com o Senai, Senac e Sebrae, a fim de preparar a população para o mercado de trabalho, com cursos diversos na área de indústria, comércio e serviços", ressaltou Cedraz.

O secretário salientou que ao prospectar cidades as indústrias buscam observar diversas questões de infraestrutura.

"Nós apresentamos um cenário bastante favorável para receber qualquer investimento, seja ele pequeno ou de grande porte, em qualquer setor. Estamos em uma localização privilegiada, próximo das principais rodovias do país, com a BR-101, a BR-324, a BR-116, a BR-242, o Porto de Aratu de São Roque, próximos do Aeroporto, com Hospital Municipal que atende a mais de 10 especialidades médicas, com centro cirúrgico que realiza mais 40 cirurgias por semana, com mais de 12 postos de saúde, uma rede hospitalar no entorno que também garante bom atendimento, uma rede de universidades e faculdades no entorno, assim como rede hoteleira. Então tudo isso é levado em consideração e São Gonçalo oferece todas essas condições para que uma empresa acredite que aqui é o local ideal para se fazer um investimento", elencou.

Foto: Divulgação/ São Braz

Conceição do Jacuípe

Outra cidade da região metropolitana de Feira de Santana que também se prepara para a inauguração de um novo empreendimento, ainda em 2024, é o município de Conceição do Jacuípe (Berimbau).

A cidade irá receber a Fábrica São Braz Indústria de Alimentos, às margens da BR-324, próximo ao distrito do Bessa. A unidade está em fase de finalização das obras de implantação, com um investimento de aproximadamente R$ 200 milhões.

A inauguração da Fábrica São Braz, em Berimbau, tem a perspectiva de gerar 300 empregos diretos e 500 indiretos. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 25 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/