Vendas do varejo baiano crescem 1.6% em maio, diz IBGE

MunicípiosComércio

Vendas do varejo baiano crescem 1.6% em maio, diz IBGE

Índice teve a 2ª maior queda do país frente a maio de 2021 

Crédito: SEI Bahia
Em maio de 2022, as vendas do comércio varejista na Bahia cresceram frente ao mês anterior (1,6%), na série com ajuste sazonal. Este foi o primeiro crescimento para o setor no estado após duas retrações consecutivas: -1,1% entre fevereiro e março e -0,2% entre março e abril.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE.

O desempenho do varejo baiano entre abril e maio (1,6%) foi o 8º melhor entre as 27 unidades da Federação. No Brasil como um todo, as vendas variaram positivamente em 0,1%, com altas em 18 estados. Os maiores avanços ocorreram em Minas Gerais (3,6%), Rio Grande do Sul (3,1%) e Roraima (3,8%). Por outro lado, as maiores quedas foram registradas em Rondônia (-2,8%), Rio Grande do Norte (-2,3%) e Tocantins (-2,1%).

Já na comparação de maio/22 com maio/21, o resultado das vendas do varejo na Bahia foi negativo (-7,4%). O estado teve sua segunda queda seguida no comparativo, acelerando em relação à retração apresentada em abril (-4,9%) e mostrando o segundo pior do país, superior apenas ao registrado no Amapá (-10,6%).

No Brasil como um todo, houve leve queda (-0,2%), porém 15 unidades da Federação registraram índices positivos. As maiores altas foram verificadas em Roraima (11%), Alagoas (9,7%) e Mato Grosso do Sul (7,9%).

Com a retração apresentada em maio, as vendas do varejo baiano acumulam queda de -3,7% nos primeiros cinco meses de 2022, frente ao mesmo período do ano passado. A Bahia apresenta a segunda retração mais profunda dentre os estados, superior apenas à registrada em Pernambuco (-5,5%).

No Brasil como um todo, o varejo acumula aumento de 1,8% nas vendas, nos cinco primeiros meses de 2022, com 20 das 27 unidades da Federação em alta, lideradas por Roraima (11,4%), Espírito Santo (9,7%) e Rio Grande do Sul (9%).

No acumulado nos 12 meses encerrados em maio (frente aos 12 meses anteriores), o varejo baiano também está em queda (-5,3%), com um resultado aquém do nacional (-0,4%) e o 4º pior entre os 27 estados, superior apenas ao registrado em Sergipe (-6,3%), Maranhão (-5,4%) e Pernambuco (-5,4%). 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 04 Outubro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/