Após reunião com Lula, senador Rodrigo Pacheco critica taxa de juros

PolíticaPresidente do Senado

Após reunião com Lula, senador Rodrigo Pacheco critica taxa de juros

Declaração do líder do Senado aumenta pressão política sobre presidente do BC

Crédito: Ricardo Stuckert/PT

Após uma reunião com Lula, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), fez coro às criticas do petista à alta da taxa de juros empregada no país. A declaração do líder do Senado aumenta a pressão política sobre o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

"Houve o reconhecimento mútuo de que a taxa de juros no Brasil está muito alta e afirmei ao presidente a importância de encontrarmos caminhos sustentáveis para a redução da taxa o mais rápido possível", disse Pacheco em nota.

Indicações para o Banco Central precisam passar pelo Senado. A Casa também precisa aprovar eventual exoneração de integrantes da autoridade monetária em caso de "desempenho insuficiente".

O presidente do Senado se reuniu com Lula no Palácio da Alvorada nesta terça-feira (28). A conversa durou cerca de 2h30. Também participaram o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha (PT), e os líderes do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues (Rede), e no Senado, Jaques Wagner (PT). 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 18 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/