CGU aponta irregularidade após governo levar ‘Luz Para Todos’ para fazenda de familiares de Alcolumbre

PolíticaSaiba mais

CGU aponta irregularidade após governo levar ‘Luz Para Todos’ para fazenda de familiares de Alcolumbre

Programa é voltado para famílias de baixa renda na zona rural 

Crédito: Divulgação

A Controladoria Geral da União (CGU) apontou irregularidades, após o governo federal beneficiar uma fazenda de familiares do senador Davi Alcolumbre (UB), localizada em Santana, no Amapá, com o "Luz Para Todos".

Segundo informações da coluna de Guilherme Amado, no portal Metrópoles, a CGU considerou que a implantação do programa de eletrificação rural exclusivamente àquela propriedade é irregular, pois ele é destinado a famílias de baixa renda.

Ainda de acordo com a publicação, a fazenda Agro Alegria é a sede do empreendimento Alegria Industrial Ltda., cujas atividades são o cultivo de soja, feijão, arroz e milho. A empresa tem como sócios Pierre Alcolumbre e José Alcolumbre Moura e Marcos Alcolumbre Moura, tio e primos do parlamentar que ocupou a presidência do Senado de 2019 a 2021 com o apoio de Jair Bolsonaro.

A CGU constatou as irregularidades em uma vistoria realizada em novembro de 2021, quando verificou que a rede elétrica foi construída com recursos do "Luz Para Todos", programa criado no governo Lula, voltado apenas para pessoas pobres da zona rural. Além de fazer chegar a luz elétrica às propriedades de famílias de baixa renda, a tarifa também é subsidiada pelo governo.

Conforme apurou a coluna, a Controladoria Geral da União solicitou, junto à Eletronorte, a lista dos beneficiados, mas a estatal respondeu que só poderia dar os detalhes "após o cadastramento dos beneficiários atendidos".

Durante a apuração das irregularidades, a CGU também estranhou o fato da Eletronorte afirmar na justificativa do projeto que ele contemplaria a "comunidade de Igarapé do Lago e adjacências". Isto porque as obras beneficiaram apenas a fazenda dos Alcolumbre e não chegaram à comunidade citada, que fica próxima ao local e tem cerca de 300 domicílios.

Trecho de auditoria realizada pelos técnicos da CGU aponta que "no local, não foram identificados beneficiários a não ser a fazenda Agro Alegria, a qual recebeu derivação da rede trifásica de cerca de 1,5 km, desde a rodovia AP-130. Observou-se, ainda, que a rede termina após essa derivação, cerca de 15km antes de Igarapé do Lago, e que apenas as estruturas implantadas no interior da fazenda estavam intactas".

"Cabe salientar que o atendimento à fazenda Agro Alegria, pela própria natureza da propriedade, não encontra respaldo no regulamento do programa Luz para Todos, uma vez que esse tipo de beneficiário não é abrangido pelo rol de prioridades, nem pelos objetivos e premissas, estabelecidas por meio do Manual de Operacionalização, o que faz com que o referido atendimento não seja passível de financiamento com recursos do programa", diz a Controladoria.

Por meio de nota, o senador Davi Alcolumbre afirmou que "nunca tratou deste assunto, que não tem participação de nenhuma natureza na propriedade citada e só teve conhecimento da questão pela reportagem. Mais do que isso: lamenta sofrer esse tipo de insinuação, sem qualquer prova. Causa estranheza e é um absurdo a tentativa de associação do nome do senador ao favorecimento de quem quer que seja. Além disso, vale ressaltar que o senador Davi trabalha diariamente em defesa do povo do Amapá e sua atuação é pautada exclusivamente em levar benefícios ao povo do seu estado". 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 03 Julho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/