Internado na UTI, David Miranda retira candidatura à reeleição na Câmara

PolíticaInfecção generalizada

Internado na UTI, David Miranda retira candidatura à reeleição na Câmara

O anúncio foi feito nas redes sociais pelo marido do parlamentar

Crédito: Divulgação

O deputado federal David Miranda (PDT-RJ), que está internado há seis semanas na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), desistiu de concorrer à reeleição para a Câmara dos Deputados. O anúncio foi feito nas redes sociais pelo marido do parlamentar, o jornalista Glenn Greenwald, nesta terça-feira (20).

Em vídeo publicado, Greenwald afirmou que Miranda continua internado na UTI em estado grave, mas estável. No entanto, nos últimos dias, foram registrados os primeiros sinais de melhora em seu quadro, o que deixou tanto a família quanto a equipe médica "mais esperançosos do que nunca" sobre uma recuperação completa.

"Ele está ficando mais forte, ele está mostrando progresso bem importante", conta. O deputado está internado desde o dia 6 de agosto na UTI da Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, com uma infecção generalizada no sistema gastrointestinal.

Apesar de uma melhora no quadro de Miranda, o jornalista anunciou que optou-se por requisitar formalmente a retirada da candidatura do parlamentar. "Isso foi uma decisão extremamente difícil de tomar", conta Greenwald, dizendo que a decisão não pôde ser tomada por Miranda, mas que consultou pessoas próximas de seu marido.

"Eu acredito muito na campanha que David planejou, mas ele não conseguiu fazer campanha nem um dia. Então acho que isso é bem injusto para todo mundo, para David, para seus eleitores, manter a candidatura", declara.

O jornalista diz se recusar a fazer campanha em nome do parlamentar, mas cita que há muitas pessoas que Miranda respeita e gosta muito, dentro e fora do partido, tais como Heloísa Helena (Rede-RJ), Glauber Braga (PSOL-RJ), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Benedita da Silva (PT-RJ) e Talíria Petrone (PSOL-RJ). Greenwald ainda disse que seu marido acredita muito no programa e líderes do PDT, sigla que é filiado, nomeando o candidato à presidência da República Ciro Gomes, além de Rodrigo Neves e Martha Rocha.

Por fim, o jornalista lamentou a decisão, mas afirmou que a prioridade atual é a recuperação de Miranda. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 14 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/