Ministros do STF elogiam indicação do advogado Cristiano Zanin para corte

PolíticaRepercussão

Ministros do STF elogiam indicação do advogado Cristiano Zanin para corte

Luiz Fux disse que a indicação é 'ótima' 

Crédito: Reprodução

Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) elogiaram a escolha do presidente Lula (PT) de seu advogado e amigo Cristiano Zanin para compor a corte, nesta quinta-feira (1º).

Ao ser questionado por jornalistas antes de entrar para a sessão plenária, Luiz Fux disse que a indicação é "ótima". Já Gilmar Mendes afirmou que a escolha é positiva e que Zanin "é uma pessoa qualificada que vai integrar o Supremo Tribunal".

Luís Roberto Barroso disse que o advogado "atuou com elevada qualidade profissional em casos que tramitaram perante o Supremo".

"Minha visão dele é a de um advogado sério e competente, que exibiu dedicação ao cliente e conduta ética, mesmo diante da adversidade. Da minha parte, será muito bem-vindo", afirmou.

Os ministros Kassio Nunes Marques e André Mendonça, indicados pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para compor a corte, também se mostraram favoráveis à escolha.

Enquanto Nunes Marques também disse que a indicação é "ótima", Mendonça desejou-lhe sucesso "na trajetória do Senado".

Segundo a Constituição, o indicado pelo presidente terá que ser aprovado pelo plenário do Senado para tomar posse no tribunal. Antes, será sabatinado pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Casa.

"Entendo que é uma prerrogativa do presidente da República a indicação. Cabe agora ao Senado avaliar os critérios e requisitos que a princípio eu entendo que ele tenha", disse.

Após ter sido indicado, Mendonça teve um nível de apoio baixo no plenário do Senado quando comparado com a votação dos atuais ministros do STF. Até então, o menor número de votos favoráveis no plenário era do ministro Edson Fachin, aprovado com o placar de 52 votos a 27.

Caso aprovado, Zanin assumirá a cadeira deixada por Ricardo Lewandowski, que completou a idade limite para atuar na corte em 11 de maio, mas antecipou a aposentadoria para abril.

Ao confirmar a escolha, Lula disse que todo mundo esperava que ele fosse indicar o Zanin, não só pelo papel que teve em sua defesa, "mas simplesmente porque se transformará num grande ministro da Suprema Corte desse país".

E prosseguiu: "Conheço as qualidades como advogado, conheço as qualidades dele como chefe de família e conheço a formação dele. Ele será um excepcional ministro do STF se aprovado pelo Senado e acredito que será e acho que o Brasil vai se orgulhar de ter o Zanin como ministro da Suprema Corte."

Paulista de 47 anos, Zanin tornou-se advogado de Lula em 2013 e ficou conhecido por defender o petista nos processos da Lava Jato.

Ele era apontado como o favorito para ser indicado à corte desde que Lula venceu as eleições em 2022. Em março deste ano, o presidente, em mais um indício de que pretendia indicar seu advogado, afirmou em entrevista que "todo mundo compreenderia" caso ele o escolhesse.

O advogado se aproximou de Lula pelo fato de ser casado com Valeska Martins, filha de Roberto Teixeira, amigo e ex-advogado do petista.

A indicação de Lula para a vaga foi a mais demorada do petista. Em seus dois mandatos anteriores, as definições vieram em média duas semanas após a abertura das vagas. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 13 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/