Governo do RS pede menos burocracia para reconstruir áreas afetadas por enchentes

PolíticaRecursos

Governo do RS pede menos burocracia para reconstruir áreas afetadas por enchentes

Governador se reuniu com prefeitos da Serra Gaúcha em Bento Gonçalves 

Crédito: Maurício Tonetto/Secom

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, declarou, nesta sexta-feira (8), em Bento Gonçalves (RS), que pediu a ministros a redução de burocracia para a liberação de recursos federais destinados aos municípios do estado afetados pela passagem do ciclone extratropical, nesta semana, com o objetivo de facilitar os trabalhos a partir de agora.

O governador confirmou que conversou por telefone com o presidente da República em exercício, Geraldo Alckmin, pela manhã. Leite disse que receberá a comitiva de ministros que acompanharão Alckmin, em viagem, no próximo domingo (10), a municípios do Vale do Taquari. A visita foi anunciada, no início da tarde desta sexta-feira, no Palácio do Planalto.

"Eu tenho pedido aos ministros também para aliviar a burocracia. A gente sabe que tem a disponibilidade de recursos, a boa vontade, mas, é importante ter uma força-tarefa para vencer a burocracia. Porque são dados, planilhas, planos de trabalho, tudo o mais, que, se a gente deixar, a burocracia nos consome. E a vida das pessoas continua aqui sendo afetada, sem ter a ponte, sem ter a estrada, sem ter a casa, sem ter a reestruturação do posto de saúde", destacou o governador.

Eduardo Leite garantiu que o governo do estado vai continuar a trabalhar para conseguir todos os recursos federais possíveis, mas, segundo ele, se a burocracia começar a atrapalhar, e o prazo se alongar, serão alocados recursos financeiros do próprio estado para reconstrução das localidades afetadas.

"Vamos garantir que a vida se refaça. Porque é para ontem. Da nossa parte, vamos buscar todos os recursos federais que forem possíveis, mas não vão faltar, se for o caso, recursos do governo do estado, recursos humanos, todo esforço para a gente poder colocar cada uma das comunidades de pé, novamente", garantiu.

"É natural que, ao lidar com dinheiro público, tenhamos que seguir ritos e processos, mas estamos falando de municípios que foram quase totalmente destruídos e não têm nem mesmo a capacidade técnica para elaborar planos de trabalho agora. Não podemos deixar que as pessoas sejam vítimas duas vezes – primeiro da enchente e, agora, da desassistência do poder público", afirmou o governador.

Reunião com prefeitos

O governador Eduardo Leite se reuniu, na manhã desta sexta-feira (8), na prefeitura de Bento Gonçalves, com 23 prefeitos de municípios da Serra Gaúcha. Eles discutiram o processo de recuperação e reconstrução estrutural, após a enxurrada do início da semana.

Até o momento, 12 municípios da localidade decretaram situação de emergência. De acordo com o governador, os principais danos na região foram registrados em moradias, prédios públicos, comércios, áreas agrícolas, estradas e pontes. Ainda há, também, oito pontos de rodovias com bloqueios devido às chuvas, sendo seis em rodovias estaduais e dois em federais.

Nova assistência federal

No início desta tarde, o presidente em exercício Geraldo Alckmin anunciou, em Brasília, que o governo federal também irá liberar R$ 800, por cidadão afetado pelos desastres naturais, para ser depositado diretamente na conta dos municípios em estado de emergência devidamente reconhecido. O objetivo é apoiar a prestação de assistência às famílias desabrigadas. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 14 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/