Ponto e Vírgula 19/10/2022

Ponto e Vírgula 19/10/2022

Sobe - Prefeitura, ao intensificar recuperação das estradas na zona rural de Feira.

Desce - Empresários do agronegócio, que tentam forçar trabalhadores seus a voltarem em seu candidato. Seja ele qual for.

Rachadinha

O ex-procurador do Município de Feira de Santana e atual diretor da Agência Reguladora, o advogado Moura Pinho, afirmou no programa Acorda Cidade da rádio Sociedade News, que há "rachadinha" na Câmara Municipal de Feira de Santana. Sem citar nomes, Moura Pinho disse que já há uma denúncia em andamento no Ministério Público Estadual para investigar casos de rachadinha, ou seja, que os vereadores obrigam seus assessores a dividirem ou devolverem parte dos seus salários.

Aprendizado

O candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (UBA), disse que teve um "aprendizado" após a polêmica em torno da sua autodeclaração racial. "Percebi que algumas pessoas ficaram inconformadas com a autodeclaração, que contestaram que eu tenha me declarado pardo, e que eu tenha obtido algum benefício disso. Não recebi nenhum centavo a mais do meu partido por isso, mas levo um aprendizado, vejo que para uma parcela da população a autodeclaração não se trata da identificação de cor, mas sim de experiência de vida", destacou.

Crime eleitoral

Um empresário do agronegócio com atuação no Oeste baiano foi procurado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) a responder em até esta quarta-feira (19), a respeito de áudios atribuídos a ele em que coage trabalhadores a votar no candidato dele. A manifestação do MPT foi feita na segunda-feira (17), e tem como alvo Adelar Elói Lutz, conhecido por apoiar nas redes sociais o presidente Jair Bolsonaro (PL). Conforme o órgão, um inquérito foi aberto para apurar áudios em que o acusado confessaria uma série de atos ilegais, no qual conclama empregadores a "pôr para fora" quem não votar em determinado candidato.

Dilma na Bahia

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT), faz uma visita a Bahia, na próxima sexta-feira (21). A petista vai até o município de Lauro de Freitas, no bairro de Itinga, onde receberá uma homenagem dos moradores do Condomínio Nova Lindú, que foi construído com recursos do programa Minha Casa, Minha Vida. Ainda na localidade, Dilma fará uma carreata e finaliza sua passagem no estado com um comício.

Dias D'Ávila

Um vereador do município de Dias D'Ávila foi preso, na manhã de ontem (18), por policiais da 25ª Delegacia Territorial daquele município, após cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa do investigado de ameaçar com uma arma um colega parlamentar, no dia 1º de setembro, em uma sessão solene da casa legislativa. Na residência do vereador, foi encontrada uma pistola Taurus calibre .40 utilizada no crime, e uma caixa com 50 munições para o mesmo porte.

Votação

A votação do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas cidades que mais recebem o Auxílio Brasil melhorou no primeiro turno das eleições em relação a 2018, quando disputou a Presidência pela primeira vez. De acordo com a pesquisa, nas 397 cidades que mais recebem a transferência de renda, a votação válida do presidente passou de 16,53% para 20,18%. Bolsonaro conseguiu subir em 3,6 pontos percentuais a votação nos municípios com mais de 25% da população contemplada pelo programa social.

Doação

Os empresários Salim Mattar, Antônio Cláudio Brandão Resende e Flávio Brandão, sócios da Localiza, doaram R$ 3 milhões para a campanha de reeleição de Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno. Na última quinta-feira (13), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou a primeira doação de Mattar, no valor de R$ 1,8 milhão. O empresário foi um dos maiores doadores pessoa física no primeiro turno, com recursos distribuídos para candidatos a governos e deputados. Ao todo, ele repassou R$ 5,8 milhões neste ano.

Auditoria

Cobrado pelo TSE a enviar cópia de documentos sobre eventual auditoria feita nas urnas eletrônicas, o Ministério da Defesa vai se basear na Resolução 23.673 do próprio Tribunal para dizer que não cabe às entidades fiscalizadoras a realização de auditoria das urnas eletrônicas. A pasta pretende declarar ao presidente da Corte, Alexandre de Moraes, que os militares não fizeram auditoria das urnas, mas somente fiscalizaram o sistema eletrônico de votação. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 17 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/