Ponto e Vírgula 21/02/2024

Ponto e Vírgula 21/02/2024

Sobe - Prefeitura de Feira por fazer consulta pública para requalificar o estádio Joia da Princesa.

Desce - Brasil por ter mais de 100 mortes confirmadas por dengue e quase 500 casos sob suspeita.

Eleição

Na eleição de 2020, para vereador, foram às urnas em Feira de Santana 323.990 eleitores, que votaram em 26 partidos políticos. Desses, apenas 299.572 foram válidos. O MDB ficou com a maior fatia, 32.371, e elegeu quatro vereadores. O DEM, hoje União Brasil, elegeu três vereadores e teve 34.166 votos. O PT elegeu dois vereadores e teve 25.125 votos. Outros 12 partidos elegeram um vereador cada, sendo que o PSC chegou a 21.261 votos, seguido do Pros, que teve 17.175 votos. Dos 12 partidos, os três que tiveram votações abaixo de 10 mil votos, mas que elegeram vereadores foram: PSL (9.315); PSB (9.145) e Republicanos (8.737). 11 partidos não atingiram o quociente eleitoral em 2020. São eles: PTB, Solidariedade, Pode, PC do B, PSL, Avante, Novo, PP, PDT, PTC e PCO. Tivemos ainda 24.418 votos nulos ou brancos, mais 76.559 abstenções.

Cobrança

O vereador Pedro Américo (UB) através de Ofício solicita que prefeitura realize obras para evitar alagamentos, no bairro Papagaio. Em épocas de chuva a localidade é uma das que mais registra prejuízos. Rua dos Franceses, Rua Projetada VI, Rua Francisco Fagundes Filho e Rua Rubens Francisco Dias estão em situação de abandono. "Toda chuva deixa os moradores não só no Papagaio, como em toda Feira de Santana desesperados. Quando o tempo fecha começa a aflição e é desesperador. Os prejuízos são incontáveis, para além dos móveis danificados e perdidos, a saúde das famílias também é uma preocupação nossa", justifica o parlamentar.

Aprovação

O presidente Lula, segundo divulgação de números da Quaest pesquisa, em 2023, seu primeiro ano do 3º governo, teve o melhor desempenho, em aprovação de projetos do Executivo na Câmara Federal. Foram 36% de projetos aprovados, com a apresentação de números desde FHC I, 29,6% e FHC 2, 14%. Lula no seu 1º governo teve 35,1% e 12,8% no 2º. Dilma Rousseff teve 12,5% no 1º governo e 18,2% no 2º. Bolsonaro 5,9%.

Juazeiro

Em entrevista a um programa de rádio da cidade de Juazeiro, na tarde de segunda-feira (19), o vereador Alex Tanuri fez graves denúncias contra a prefeita Suzana Ramos e revelou ter pedido o seu afastamento "por não estar respeitando a Lei Orgânica do Município. A denúncia foi formalizada junto ao Ministério Público da Bahia. De acordo com o vereador, desde 2023 a atual gestão estaria atrasando pagamento de funcionários, de fornecedores, e também o duodécimo - que é uma obrigação constitucional presente na Lei Orgânica do Município.

Zema

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, apresentou na quinta-feira (19), ao Supremo Tribunal Federal (STF) manifestação na qual afirma que a apresentação do cartão de vacinação nunca foi obrigatória para a matrícula na rede de ensino estadual. Zema havia sido notificado a se manifestar pelo ministro do Supremo Alexandre de Moraes, relator de uma ação aberta por parlamentares do Psol. A iniciativa foi tomada depois da publicação, no último dia 8, de um vídeo em que o governador diz que tornaria opcional a imunização a alunos da rede pública de Minas.

Presença Confirmada

O deputado estadual Leandro de Jesus (PL) confirmou presença no ato, em prol do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que acontece no próximo domingo (25), na Av. Paulista, em São Paulo. A manifestação convocada pelo ex-mandatário, tem o objetivo de 'limpar' a imagem de Bolsonaro devido às operações da Polícia Federal (PF). O parlamentar usou as redes sociais para afirmar que a sua ida até o Sudeste do país para participar do ato visa buscar a "verdade e a liberdade". "Eu, como baiano, estarei representando a Bahia neste grande ato que tem o objetivo de proteger o nosso Estado Democrático de Direito, bem como os nossos ideais, princípios e valores. O mundo estará com os olhos em São Paulo neste dia, e eu tenho certeza que a verdadeira democracia será protegida", disse.

Criticou

O ex-prefeito de Salvador e presidente da Fundação Índigo, ACM Neto, condenou a declaração do governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), sobre a aprovação em massa de estudantes da rede pública de ensino no estado. Em um evento em Feira de Santana, na segunda-feira (19), o governador disse que a escola que reprova "é autoritária" e que não cabe ao professor decidir isso. "Imagina só que coisa absurda esse vídeo. Confesso a vocês que se eu não tivesse assistido, se alguém só tivesse me falado, eu não acreditaria. O governador fala diversas vezes em autoritarismo e desrespeito. Posição autoritária está sendo a do governador Jerônimo Rodrigues. Não só autoritária, mas desrespeitosa com as escolas, com todas as pessoas que trabalham nas escolas, professores, com os alunos e seus familiares", disse Neto. 

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 14 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/