Suspeita de participar da morte de jovens degolados é presa

BrasilCrimes

Suspeita de participar da morte de jovens degolados é presa

Dois jovens foram encontrados mortos na tarde da última quinta, 23 

Crédito: Reprodução/TV TEM

Uma mulher de 24 anos foi presa, nesta segunda-feira (27), por suspeita de participar da morte de dois jovens encontrados mortos na tarde da última quinta-feira (23), em Birigui (SP).

Em depoimento, ela negou ser a autora das facadas. A mulher também disse que não colaborou com a ocultação dos corpos, informou ao UOL o delegado responsável pelo caso, Eduardo Lima de Paula.

A investigada confessou, em depoimento à Polícia Civil, que aceitou fugir com o companheiro, o outro suspeito, por ficar em estado de choque após o crime.

A mulher e o marido, identificado como Washington Elias Relíquias de Souza, 29, fugiram para o Paraguai após o crime. O companheiro teria pedido ajuda financeira de familiares.

Apesar da fuga, ela contou que teria decidido voltar para Birigui com objetivo de prestar depoimento à polícia. Washington segue foragido.

Ela foi presa temporariamente, por 30 dias. Após os suspeitos serem identificados, a Polícia Civil representou pela prisão temporária de ambos. A Justiça atendeu o pedido e os mandados foram expedidas nesta segunda-feira.

O UOL não localizou a defesa dos investigados. O espaço segue aberto para manifestação.

DINÂMICA DO CRIME

A suspeita explicou que o crime teria sido cometido na manhã do dia 22 de novembro.

Ela contou que uma das vítimas, Jimmy Pereira da Silva, 21, teria tentado fazer sexo com ela enquanto ela dormia. O companheiro dela tentou defendê-la e teria entrado em luta corporal com Jimmy. Em seguida, ele teria matado o jovem de 21 anos.

A outra vítima, Caroline Batista, 22, teria acordado e presenciado o crime. Ela ameaçou chamar a Polícia. Por isso, Washington também a teria matado.

A investigada esclareceu que o seu companheiro e Jimmy eram apenas conhecidos. "Se encontraram em um barzinho na terça, dia 21 de novembro, e ele [Jimmy] pediu para pernoitar na casa do amigo para ficar com a Caroline. O suspeito teria concordado. Lá teriam usado drogas e bebido juntos", contou o delegado.

O delegado explicou que, em relação à cronologia dos fatos, a versão da indiciada corroborou com as investigações já desenvolvidas. "A dinâmica dos fatos será esclarecida no decorrer das investigações e com a juntada de novos elementos probatórios e laudos periciais".

RELEMBRE O CASO

Os corpos de Jimmy Pereira da Silva e de Caroline Batista foram encontrados no dia 23 de novembro.

As vítimas estavam sem roupas, enrolados em lençóis e com ferimentos profundos na região frontal do pescoço. O homem também tinha marcas de facadas no peito.

As vítimas foram encontradas no bairro Parque das Nações.

A Polícia Militar foi acionada para a ocorrência por uma mulher, que se apresentou como a irmã do suspeito de cometer o crime. Ele teria telefonado para ela e confessado o crime.

Ao chegar na residência, os agentes encontraram dois corpos, um do lado do outro. As vítimas não moravam na casa onde foram achadas.

A Polícia também encontrou roupas sujas de sangue pelo imóvel. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 29 Fevereiro 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/