Filhas de Pelé voltam tranquilizar fãs sobre estado de saúde do pai

EsportesRei do futebol

Filhas de Pelé voltam tranquilizar fãs sobre estado de saúde do pai

Kely e Flavia afirmaram que a infecção respiratória é em decorrência de uma nova contaminação da covid-19

Crédito: Divulgação

Kely Nascimento e Flavia Nascimento, filhas de Pelé, voltaram a tranquilizar os fãs sobre o estado de saúde do Rei do Futebol, que segue internado no Hospital Israelista Albert Einstein, em São Paulo. 

Em entrevista ao programa Fantástico, divulgada neste domingo, Kely e Flavia afirmaram que a infecção respiratória que o pai está tratando no hospital é decorrência de uma nova contaminação da covid-19 adquirida semanas atrás, e desmentiram as informações de que Pelé não responde mais à quimioterapia.

"Umas três semanas atrás, ele teve Covid-19. Ele está com todas as vacinas em dia, mas por causa do medicamento do câncer, da quimioterapia, ele está fragilizado e pegou uma infecção no pulmão. E é por isso que ele foi para o hospital", explicou Flávia.

Diagnosticado com um câncer no cólon (região do intestino) em setembro do ano passado, Pelé voltou a ser internado na última terça-feira para a realização de exames. De acordo com boletins médicos divulgados pelo hospital, o Rei do Futebol encontra-se em um quarto comum e seu quadro é estável.

Na última sexta-feira (2) o hospital informou que Pelé foi diagnosticado com um quadro de infecção respiratória e, desde então, a unidade de saúde afirma que ele vem responde de forma adequada ao tratamento feito com antibióticos.

Informações da imprensa, porém, afirmam que a situação do ex-jogador de 82 anos pode ser mais delicada e que deve inspirar cuidados, o que tem sido rebatido publicamente por Flávia e Keli. As irmãs também se mostraram incomodadas com o tom de luto adotado pela imprensa e pelas pessoas nas redes sociais. Elas afirmam que, assim que melhorar, o pai vai voltar para casa. "Ele não está dizendo adeus no hospital", frisou Kely.

Elas também desmentiram as informações de que Pelé não tem respondido positivamente à quimioterapia e que estaria sob cuidados paliativos, conforme foi informado pela imprensa no final de semana. "De tempo em tempo, eles vão ajustando a medicação para ver o que é melhor", diz Flávia. "É muito injusto falar que ele está em fase terminal, que é tratamento paliativo. Não é isso. Acreditem na gente", completou.

No começo deste ano, exames apontaram que o câncer no cólon, identificado em 2021, havia se espalhado por outros órgãos, como pulmão e fígado. "Eu não gosto quando falam que o tratamento do câncer não deu certo. Claro que deu, está dando. Enquanto ele estiver aqui, está respirando, está dando super certo", disse Flávia.

O estado de saúde de Pelé tem sido assunto frequente no Catar, país-sede da Copa do Mundo. Torcedores, jogadores e membros da comissão técnica das seleções, como os atacantes Mbappé e Harry Kane, além do técnico Tite, se manifestaram e desejaram votos de recuperação ao melhor jogador de futebol da história.

Neste domingo, torcedores do Santos fizeram uma vigília em torno do Hospital Israelita Albert Einstein. No local, eles rezaram, acenderam velas na calçada e colaram impressões em papéis com mensagens como "Vida longa ao Rei" e fotos de Pelé com a camisa do time alvinegro, pelo qual ele brilhou e se alçou ao posto de melhor jogador do mundo entre as décadas de 1950 e 1970. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 30 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/