EndoMarcha chega à 11ª edição para conscientizar mulheres sobre endometriose

Saúde e Bem EstarLuta pelo diagnóstico

EndoMarcha chega à 11ª edição para conscientizar mulheres sobre endometriose

Em Feira de Santana, marcha será dia 23 de março

Crédito: Divulgação
A Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose acontece desde 2014 em cerca de 75 países. No Brasil, seis cidades sairão às ruas para lutar pelo diagnóstico precoce, tratamento efetivo e gratuito e políticas públicas efetivas. No dia 23 de março de 2024, acontecerá a 11ª edição da EndoMarcha – Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose (EndoMarch - Million Women March for Endometriosis). O evento reúne mulheres de mais de 75 países, entre eles o Brasil.

No Brasil, a marcha ocorre desde a 1ª edição mundial, em 2014, sempre como líder em número de cidades participantes, e neste ano, a edição será comemorativa de 10 anos de caminhada no Brasil e no mundo. Neste ano, a EndoMarcha Time Brasil contará com seis cidades de norte a sul do país: Boa Vista (RR), Brasília (DF), Feira de Santana (BA), Londrina, Maringá (PR) e São Paulo (SP). A concentração está marcada às 9h (horário de Brasília), com início da caminhada previsto às 10h em todas as regiões. Para participar, os interessados devem realizar seu cadastro gratuitamente no link.

"A marcha é o único evento legítimo mundial de reivindicação pelos nossos direitos, pelo diagnóstico precoce, reconhecimento da endometriose como doença social, e a criação de políticas públicas para que haja tratamento efetivo pelo SUS em pelo menos todas as capitais do país", afirma Caroline Salazar, capitã brasileira da EndoMarcha, jornalista e autora do blog A Endometriose e Eu e criadora do Clube EndoConectad@s.

A caminhada também visa conscientizar mulheres, familiares, amigos e especialistas sobre a possibilidade de cura da doença. Pouco abordada no Brasil, a cirurgia de excisão/ressecção com o reconhecimento de todas as cores e formas das lesões erradica a doença, devolvendo a qualidade de vida e levando a portadora de endometriose à cura. Neste ano, a marcha celebra o dia 13 de março oficialmente como Dia de Luta contra a Endometriose, uma das reivindicações da EndoMarcha Time Brasil, com a sanção da lei 14.324/2022 em abril de 2022.

Além do 13 de março, existe a Semana Nacional de Educação Preventiva e Enfrentamento à Endometriose. O dia escolhido é em homenagem à 1ª edição da EndoMarcha no Brasil e no mundo: 13 de março de 2014. A ideia do projeto surgiu em outubro de 2014, quando Campo Grande, MS, instituiu 13 de março, como Dia Municipal de Luta contra a Endometriose – e a Semana Nacional.

Em 2016, a lei foi para âmbito estadual, em Roraima, e, apenas em 2019, Caroline encontrou uma deputada para encabeçar o projeto: Daniela do Waguinho (União Brasil/RJ), ela é autora do PL 3047/2019 que deu origem à lei. "Este feito é uma grande conquista nossa, especialmente da EndoMarcha. Com o dia e a semana nacional teremos mais chances de falar sobre a endometriose, seus sintomas e, assim, diminuir o tempo de diagnóstico que hoje leva de 7 a 12 anos. Agradeço imensamente à deputada Daniela por ter conduzido com maestria o projeto na Câmara Federal", declara a capitã da EndoMarcha Time Brasil.
Crédito: Divulgação

ENDOMARCHA EM FEIRA DE SANTANA

Em Feira de Santana, que está no sexto ano inserida nesse projeto, sendo a única cidade do Nordeste, tem à frente Layane Cedraz, psicóloga, digital influencer, mãe de seis filhos e portadora de endometriose. Para Layane, estar na Endomarcha é uma forma concreta de lutar e tentar ser voz para tantas mulheres que sofrem muito até o diagnóstico e as que já sabem que são portadoras, mas não tem tratamento adequado, humanizado. "E não apenas isso, ainda tem muitos profissionais que desconhecem a cura da endometrioses e que não usam de tratamento adequado, o que causa ainda mais dores e sofrimentos as endomulheres. E de fato, isso é muito triste", complementa Layane que ainda ressaltou que nesta edição mais uma bandeira está sendo levantada, a modernização no ensino acadêmico sobre a Endometriose, além de centros de especialização médica na cirurgia de remoção máxima das lesões.

A concentração da EndoMarcha em Feira de Santana será as 9h na estação transbordo da Avenida Getúlio Vargas (antiga Praça Marcus Moraes) seguindo em caminhada para a Praça da Prefeitura, que terá um espaço de saúde da mulher com serviços prestados pela Secretaria Municipal de Saúde e será o momento em que médicos e portadoras falarão sobre a doença.

As primeiras pessoas que chegaram para participar receberão camisa do movimento.

ENDOMETRIOSE

A endometriose é uma doença caracterizada pela presença de um tecido semelhante ao endométrio em diversos locais do corpo. Os sintomas podem incluir cólicas menstruais fortes, inclusive, fora do período menstrual, dor durante e após as relações sexuais (dispareunia), fadiga/ cansaço extremo, inchaço abdominal, dor e ou sangue nas fezes e na urina, dor no ombro, entre outros. Estima-se que 200 milhões de meninas e mulheres sejam atingidas pela endometriose em todo o mundo. No Brasil, a estimativa é que esse número seja superior a 10 milhões de portadoras. "Um dado alarmante é que uma em cada 10 mulheres tem a doença. Por isso esses números podem ser muito maiores", ressalta Caroline. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 18 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/