Vereador pede ‘um minuto de silêncio’ em homenagem a guarda municipal suspeito de feminicídio em Feira

SegurançaGafe

Vereador pede ‘um minuto de silêncio’ em homenagem a guarda municipal suspeito de feminicídio em Feira

"E eu gostaria de prestar essa homenagem ao irmão do advogado Hércules, que infelizmente matou a esposa e se suicidou, Mackeybe Oliveira", pontuou. 

Reprodução

O vereador de Feira de Santana José Carneiro (MDB) pediu, durante uma sessão no Centro de Cultura Amélia Amorim, um minuto de silêncio em homenagem a Mackeyb Oliveira, inspetor da Guarda Municipal de Araci suspeito de matar a esposa e depois cometer suicídio. O pedido foi negado pela Câmara e repudiado por outro vereador . [Veja no vídeo acima]

Segundo José Carneiro, o suspeito era "uma pessoa de bem, querida na cidade e que teria matado Geisa de Assunção Santiago em um momento de fraqueza".

"Eu queria pedir a vossa excelência, que no final desta sessão, a gente possa fazer um minuto de silêncio em homenagem ao cidadão Mackeybe, que infelizmente cometeu um crime, mas era uma pessoa querida nessa cidade. Todo ser humano tem momentos de fraqueza e eu tenho certeza que com Mackeybe foi um momento de fraqueza", disse José Carneiro.

"E eu gostaria de prestar essa homenagem ao irmão do advogado Hércules, que infelizmente matou a esposa e se suicidou, Mackeybe Oliveira", pontuou.

O pedido foi rebatido pelo também vereador Jhonatas Monteiro (PSOL), que repudiou o pedido e disse que se tivesse que ter "um minuto de silêncio" na Câmara, deveria ser seria em homenagem à vítima que foi assassinada.

"Não acredito que é cabível, especialmente no mês de março, marcado pelo Dia Internacional das Lutas das Mulheres, a Câmara Municipal conceder um minuto de silêncio em relação a isso. Se houver um minuto de silêncio, deve ser em homenagem a Geisa de Assunção Santiago, de 42 anos, barbaramente assassinada", rebateu o edil.

"Queria deixar o nosso repudio, felizmente o minuto de silêncio não ocorreu, mas não poderia deixar de fazer esse registro", acrescentou.

Pedido de desculpas

Após a repercussão negativa na cidade, o vereador José Carneiro se retratou nas redes sociais.

"Todo ser humano é capaz de erros e acertos e hoje, ao chegar na Câmara Municipal, fui bastante infeliz quando quis prestar homenagear um cidadão que tirou a vida da sua esposa e depois tirou a própria vida", afirmou.

José Carneiro ressaltou ainda que tem boa relação com diversas mulheres e reafirmou o pedido de desculpas.
"Quero ser solidário a vida de Geisa, sou casado, tenho filhas, netas, amigas e quero nesse momento, reconhecer um erro cometido pedindo desculpas, perdão a todas as mulheres do Brasil e do mundo, em especial as de Feira de Santana. Muito obrigado".

Feminicídio

Geisa de Assunção, de 42 anos, foi morta a tiros, na noite de 21 de março, em Feira de Santana, a 100 km de Salvador, após deixar o carro do casal, no bairro Santo Antônio dos Prazeres. Ela foi atingida nas regiões do braço direito, crânio, peito e mão direita.

Conforme informado pela Polícia Civil, o suspeito de cometer o feminicídio, Mackeybe Oliveira da Silva, cometeu suicídio após o crime.

O casal tinha um depósito de bebidas, localizado na Avenida Fraga Maia. Ainda não há informações sobre o que teria motivado o ato de violência.

Os corpos de Geisa de Assunção e Mackeybe Oliveira foram levados para o Departamento de Polícia Técnico (DPT) de Feira de Santana. A Polícia Civil da cidade informou que vai ouvir familiares e amigos do casal para buscar informações sobre o relacionamento dos dois. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 20 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/