Ponto e Vírgula 17/05/2022

Ponto e Vírgula 17/05/2022

Sobe - O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), ao criar rede para coordenar combate a corrupção no País.

Desce - As quadras esportivas do Município, que estão fechadas para uso de práticas esportivas do amadorismo feirense.

Ex-presidentes

Além das regalias - como carros oficiais, assessores, viagens e diárias - os ex-presidentes brasileiros recebem, mensalmente, vencimentos bem acima do teto do serviço público (atualmente de R$ 39 mil). Conforme o portal de Dados Abertos da Presidência da República, a ex-presidente Dilma Roussef, que sofreu impeachment, embolsou, em março, R$ 69.806,84; Michel Temer, R$ 57.505,56; o ex-presidente Lula, em pré-campanha, R$ 46.155,49; Fernando Henrique Cardoso, R$ 49.951,04; Fernando Collor, R$ 54.959,86 e o ex-presidente José Sarney, R$ 54.246,58.

Distribuição

Partido com mais recursos para as eleições deste ano, o União Brasil pretende distribuir R$ 600 milhões em 85 cotas para candidatos a deputados federais. A informação é da coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. De acordo com a publicação, a expectativa da legenda é eleger uma bancada de pelo menos 60 parlamentares na Câmara. As cotas variam de R$ 6 milhões a R$ 8 milhões.

Carta branca

Em declaração à jornalistas no domingo (15), o presidente Jair Bolsonaro (PL) evitou falar sobre a saída do atual presidente da Petrobras. No entanto, afirmou que o atual ministro de Minas e Energia tem autonomia para fazer qualquer alteração na petrolífera. "O Sachsida e todos os ministros, desde o início, tem carta branca sem exceção [para fazer qualquer alteração]. Obviamente, qualquer mexida vai conversar comigo. Mas, confio 100% no Sachsida e tenho certeza de que ele será um bom ministro. Assim como o Bento [Albuquerque] foi. Mas, por uma questão pessoal, pediu para sair", ressaltou Bolsonaro.

Democracia

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes afirmou que a democracia no Brasil será garantida com votação limpa, transparente e através de urnas eletrônicas. Ele será o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante as Eleições 2022. "Vamos garantir a democracia no Brasil com eleições limpas, transparentes e por urnas eletrônicas. Em 19 de dezembro, quem ganhar vai ser diplomado nos termos constitucionais, e o Poder Judiciário vai continuar fiscalizando e garantindo a democracia", afirmou.

Combate a corrupção

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) publicou ontem (16), no Diário Oficial da União (DOU) uma portaria que cria a Rede Nacional de Polícias Judiciárias no Combate à Corrupção (Renaccor). Ela visa, entre os outros objetivos, estimular o intercâmbio de informações entre as polícias judiciárias e os demais órgãos públicos e entidades que atuam no combate à corrupção. A rede "busca estabelecer um ambiente favorável e seguro para o compartilhamento de experiências, de boas práticas e capacitação integrada, dentre outras possibilidades de fortalecimento das unidades de Polícia Judiciária especializadas no combate à corrupção".

Eymael

O advogado e ex-deputado federal constituinte José Maria Eymael (DC), que já foi candidato a presidente em cinco oportunidades, será mais uma vez. O mesmo comemora o 1% que teve em recente pesquisa. Número alcançado pela primeira vez depois de muitas disputas. Questionado sobre com quem prefere disputar no segundo turno, se passar, Eymael disse que prefere o petista Lula.

Pablo Marçal

O Partido Republicano da Ordem Social (PROS) anunciou no último sábado (14), a pré-candidatura de Pablo Marçal à Presidência da República. O lançamento foi feito durante evento em São Paulo. Pablo se apresenta como mentor e estrategista digital e vende cursos que prometem "prosperidade" aos alunos. Ele iniciou a carreira política em março deste ano.

Mérito

O presidente Jair Bolsonaro (PL) concedeu a insígnia da Ordem do Mérito Naval a uma série de ministros e parlamentares aliados. Dentre os agraciados com o título estão os ministros Marcelo Queiroga, Joaquim Leite e Anderson Torres, da Saúde, Meio Ambiente e Justiça e Segurança Pública, respectivamente; os ex-ministros João Roma (PL-BA) e Gilson Machado (PL-PE), da Cidadania e do Turismo; os senadores Soraya Thronicke (UB-MS) e Carlos Heinze (PP-RS); e os deputados Sargento Gurgel (PL-RJ), Sanderson (PL-RS) - vice-líder do governo Bolsonaro, Chris Tonietto (PL-RJ) e Magda Mofatto (PL-GO).

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 30 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/

Cron Job Iniciado