Ponto e Vírgula 22/02/2024

Ponto e Vírgula 22/02/2024

Sobe - Prefeito de Feira por decretar situação de emergência em decorrência das fortes chuvas.

Desce - STF por 50,9% da população pesquisada não confiar na instituição.

Fundo bloqueado

Com o Fundo de Participação Municipal bloqueado pela Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil (SRF), Feira de Santana pode deixar de receber recursos da União. O alerta é do vereador Professor Ivamberg (PT), que pede esclarecimento da Prefeitura sobre as razões do problema. Conforme informações do Portal da Transparência, o representante do ente bloqueado deverá procurar uma unidade de atendimento da Receita Federal que atenda a sua localidade para conhecer e sanar as pendências que motivaram o bloqueio, bem como para solicitar o respectivo desbloqueio, pois somente a própria SRF poderá efetuar o comando.

Fundo de participação

O Fundo de Participação dos Municípios é uma transferência constitucional da União para os Estados e o Distrito Federal, composto de 22,5% da arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A distribuição dos recursos aos Municípios é feita de acordo com o número de habitantes, onde são fixadas faixas populacionais, cabendo a cada uma delas um coeficiente individual.

Zé Neto

As eleições municipais deste ano estão chegando e diversos pré-candidatos já estão sendo anunciados pelos partidos políticos. O governador Jerônimo Rodrigues (PT) comentou sobre a escolha do deputado federal Zé Neto (PT) como nome para concorrer à prefeitura de Feira. Zé Neto deve ser anunciado como pré-candidato à prefeitura de Feira até 15 de março. "Eu espero que em março a gente já saia com o nosso projeto para Feira, não só o nome de Zé Neto, mas adiante construir um vice, uma chapa boa de vereadores. O nome Zé Neto será o nome de liderança, mas tem todos os partidos aliados da gente ao lado nosso", disse.

Outros compromissos

A secretária de saúde do Estado, Roberta Santana, havia lamentado a ausência de representantes de Feira, em uma reunião convocada pelo governador para tratar sobre os casos de dengue. O prefeito Colbert Martins (MDB), durante uma entrevista ao Jornal do Meio Dia, da rádio Princesa FM, revelou que não pode comparecer ao evento no sábado pela manhã, por conta de outros compromissos e que só soube da reunião na sexta-feira à noite. "Eu não tinha como comparecer por conta de compromissos pessoais, mas é importante sim, as nossas participações nessa área também", concluiu o prefeito.

Falou

O governador Jerônimo Rodrigues (PT) usou as redes sociais para negar que queira estimular a aprovação automática de alunos da rede estadual. Em uma aula inaugural em Feira de Santana, o petista discursou contra professores que reprovam estudantes, numa medida que chamou de "autoritária" e "preconceituosa". "Eu fico muito triste como governador e como professor quando vejo professoras e professores reprovando alunos. Não pode ser um professor, um educador, que tenha que dizer no final do ano 'você tá reprovado'. Quando se reprova é a escola que está reprovada […] A escola que reprova é uma escola autoritária. É uma escola preconceituosa", disse Jerônimo.

Volta por cima

"Garantir o direito à educação é prioridade, e não podemos e nem vamos "bater a porta na cara" dos estudantes que não têm os melhores resultados. Todos nós, professores, colegas, família e sociedade temos que trabalhar para garantir o direito à educação da nossa juventude", acrescentou. Jerônimo disse que não desistirá de nenhum aluno, incentivando a permanência dos mais vulnerabilizados para que a escola possa ajudá-los a progredir. "Enxergamos os alunos para além das salas de aula, considerando os múltiplos contextos de vulnerabilidade socioeconômica que encontramos na rede pública de educação, entendendo que é nosso dever aproximar, e não afastar, os alunos", acrescentou.

UPB

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Quinho (PSD), se integrou na chapa "CNM RenovAÇÃO", que concorre nas eleições para a Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O pleito está marcado para o dia 1° de março. A composição que tem apoio da UPB lançou como candidato a presidente o mineiro Julvan Lacerda, ex-prefeito de Moema (MG). Segundo Quinho - também prefeito de Belo Campo, no Sudoeste baiano - a candidatura visa contrapor uma "dinastia". Desde 1997, a CNM é comandada pelo atual presidente, o gaúcho Paulo Ziulkoski. A chapa de oposição argumenta que a CNM precisa ser oxigenada com alternância de poder e maior participação dos gestores.

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 15 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/