Orientações sobre alimentação e cuidados com diabetes nas festas de final de ano

Saúde e Bem EstarSaiba mais

Orientações sobre alimentação e cuidados com diabetes nas festas de final de ano

O equilíbrio na ingestão dos alimentos é importante 

Crédito: Divulgação
Dezembro é um mês de importantes confraternizações, e as ceias de Natal e Réveillon são exemplos desses momentos em que as famílias se reúnem para desfrutar dos mais variados pratos tradicionais, com opções que aguçam o paladar de todos, ao mesmo tempo que são consideradas mais calóricas e requerem moderação. A busca por equilíbrio na ingestão desses alimentos deve ser feita principalmente por aqueles que possuem algum problema de saúde, como o diabetes, por exemplo.

A nutricionista da Assiste Vida, Raquel Alves explica que o equilíbrio na ingestão dos alimentos permite que pessoas com diabetes possam participar das festas sem privações. "No cardápio dos festejos de fim de ano o diabético deve dar preferência aos pratos proteicos e ricos em fibra, como carnes (branca ou vermelha), queijos e saladas em geral. Evitando ou diminuindo ao máximo o consumo de carboidratos simples como arroz, farofa, macarrão de forno, lasanha, panetone, doces em geral, frutas cristalizadas, entre outros alimentos que elevam a glicemia".

A especialista esclarece que nenhum alimento deve ser consumido em excesso, sendo ideal variar o cardápio sem exagerar na quantidade. "Há opções de alimentos que ajudam a manter um bom controle da glicemia, como os ricos em fibras que retardam a absorção de carboidratos, como as verduras, legumes e carboidratos integrais. Lembrando que não adianta escolher o arroz integral e comer em quantidade exagerada", avaliou Raquel.

Cautela na ingestão de álcool

Também presente nas comemorações do fim de ano, as bebidas alcoólicas devem ser evitadas pelo diabético, principalmente as que possuem maior teor de carboidrato. No entanto, para aqueles que não dispensam um drink, a profissional ressalta que há opções de menor impacto glicêmico, como alguns vinhos, espumantes, cervejas lowcarb e os drinks feitos com adoçantes e frutas de baixo índice glicêmico como o limão.

"É importante que não só os diabéticos tenham cautela com a ingestão de bebida, pois o álcool não oferece benefício para a saúde e o seu consumo pode interferir no controle glicêmico. O ideal é evitá-la, mas em casos de ingestão, é importante que seja acompanhada de refeições e que ocorra a hidratação e controle da glicemia antes, durante e após o consumo do álcool", advertiu a nutricionista.

Como proceder em casos de ferimentos

A animação dos festejos pode dar oportunidade para algum acidente com lesão na pele, seja um simples arranhão ou corte mais severo. Em qualquer dos casos, o paciente diabético conhece os desafios no processo de cicatrização e cuidado com os ferimentos.

Para uma boa cicatrização, o controle glicêmico é essencial, e também um bom curativo deve ser levado em consideração, afirma Samanta Campos, enfermeira dermatológica da Assiste Vida. "Os ferimentos surgem com mais facilidade em consequência da insuficiência ou ausência total de insulina, que prejudica a elasticidade da pele, e independentemente do tipo de ferida, sejam cortes, arranhões, bolhas ou calos, a pessoa com diabetes precisa ser socorrida imediatamente", alertou a profissional.

Os primeiros cuidados em caso de ferimentos podem ser realizados em casa como forma de primeiros socorros. No entanto, é preciso ser continuado com a ajuda de profissionais da saúde que vai realizar todo o tratamento necessário para acelerar a cicatrização e evitar o alojamento de bactérias nas feridas abertas.

Em casos de acidentes, ou se estiver perto de uma pessoa diabética e ferida, siga o passo a passo dos primeiros socorros antes da chegada de um profissional ou o encaminhamento para uma unidade de saúde:

1 – Lave bem a região da ferida com água morna e sabão neutro, sem esfregar demais o local lesionado. Não utilize outro tipo de produto;

2 – Lave bem as mãos antes de mexer na lesão e utilize gases esterilizados para a limpeza da mesma;

3 – Evite aplicar álcool sobre a lesão aberta. O mesmo vale para substâncias com iodopovidona e peróxido de hidrogênio, eles podem lesionar a pele e interferir o processo de cicatrização;

4 – Não se automedique utilizando pomadas que tem dentro de casa. Apenas as utilizem se forem prescritas pelo médico;

5 – Após ser medicada por um profissional e utilizar uma pomada ideal para seu tipo de ferida e pele, troque as gazes todos os dias e siga as recomendações médicas;

6 – Não pressione a ferida de forma alguma, pois isso piora a situação. Aproveite para utilizar roupas mais largas e confortáveis na região de onde foi aberta a ferida, para evitar o desconforto e machucados. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 23 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/