Messi: a revolução do futebol nos Estados Unidos

EsportesAtleta do Ano

Messi: a revolução do futebol nos Estados Unidos

Aos 36 anos, Lionel Messi é eleito 'Atleta do Ano' pela Time, marcando uma era dourada para o esporte nos EUA

Crédito: Reprodução/X @BarcaWorldwide

O astro argentino Lionel Messi, aos 36 anos, conquistou o título de 'Atleta do Ano' concedido pela prestigiada revista Time, em uma homenagem ao impacto revolucionário de sua chegada ao cenário do futebol nos Estados Unidos.

Em um gesto inédito, Messi se tornou o catalisador da transformação dos Estados Unidos em uma nação verdadeiramente apaixonada por futebol, conforme destacado pela publicação, que lhe dedicou a capa e um artigo exclusivo, incluindo entrevistas com Messi e o ícone inglês David Beckham, um dos proprietários do Inter Miami, equipe que acolheu o astro.

Vencedor de oito Bolas de Ouro, Messi surpreendeu o mundo ao anunciar, em junho, sua decisão de deixar o futebol europeu para se juntar ao Inter Miami, equipe que, na época, ocupava a última posição na tabela da MLS. Em uma conversa com a Time, Messi revelou detalhes do processo de tomada de decisão, considerando diversas opções, incluindo a possibilidade de retorno ao Barcelona.

"Infelizmente, minha primeira opção de retorno ao Barcelona não se concretizou. Analisei várias propostas interessantes, e, depois de ponderar com minha família, optei por vir para Miami", compartilhou Messi. Ele também considerou a hipótese de se juntar à liga saudita, atraído pela criação de uma competição robusta e pelo seu papel como embaixador do turismo na região.

A contratação de Messi, considerada a maior da história da MLS, teve um impacto transcendental no Inter Miami, culminando no título da Leagues Cup, uma conquista histórica para o clube. Messi brilhou com 10 gols em sete jogos, protagonizando momentos dignos de um roteiro de Hollywood.

David Beckham, co-proprietário do Inter Miami, compartilhou a intensidade desse momento único: "Não poderia ter escrito melhor. Foi pela MLS e pelos Estados Unidos. Era pelo futuro do futebol."

Messi: O Renascimento do Futebol nos EUA

A Time descreveu a presença de Messi nos Estados Unidos como um renascimento religioso para o esporte. O impacto foi notável, com um aumento de 40% na presença em jogos do Inter e estádios lotados mesmo em partidas fora de casa, como no confronto contra o Chicago Fire, que atraiu mais de 62 mil espectadores.

Mesmo enfrentando desafios físicos que o impediram de contribuir nos playoffs da MLS, Messi se tornou um símbolo poderoso para o futebol nos Estados Unidos. A matéria da Time destaca que, historicamente, o país não abraçou completamente o futebol, mas Messi se tornou um acelerador desse processo.

Com Messi atuando em Miami pelos próximos dois anos, a Time proclama os Estados Unidos como uma nação do 'soccer', uma terra onde o futebol agora reina supremo, alimentando o crescente interesse e expectativa para os grandes torneios internacionais que serão sediados no país nos próximos anos.eu texto aqui...

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 15 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/