Santos afunda na Série B: críticas, equívocos e queda histórica na 'era Rueda'

EsportesAuge à decadência

Santos afunda na Série B: críticas, equívocos e queda histórica na 'era Rueda'

Do auge à decadência, a gestão de Andres Rueda marca o inédito rebaixamento

Crédito: Reprodução/X

O vestiário da Vila Belmiro ecoou as palavras surpresas do atacante Marinho: "Esse cara não entende muito de futebol, né?". Uma sentença que ressoou após a derrocada do Santos, culminando em seu primeiro rebaixamento para a Série B na história do clube.

O caminho para a queda começou no auge da classificação para a final da Copa Libertadores de 2020, em 2021 devido à pandemia. No entanto, o presidente Andres Rueda questionou prêmios aos jogadores, desencadeando uma série de escolhas desastrosas. A busca por troféus deu lugar à luta contra o rebaixamento em competições estaduais e nacionais, um cenário contrastante com a história vitoriosa do clube.

A gestão Rueda, repleta de contratações questionáveis, errou o alvo em quase todas as investidas no mercado da bola. O "bonde do Água Santa", apelidado pela torcida, foi um fracasso, evidenciando as escolhas equivocadas da administração. Dos 47 reforços em três anos, muitos foram alvo de críticas, como Camacho, Augusto, Daniel Ruiz, Junior Caiçara, Alison e o goleiro reserva Vladimir.

Além das decisões no campo, as declarações desastrosas do presidente Rueda contribuíram para a crise. Sua visão sobre executivos de futebol e suas previsões otimistas anuais tornaram-se piadas internas. A autoproclamada fama de "pagador de boleto" não impediu que o Santos encerrasse 2022 com uma dívida total de R$ 578 milhões, ressaltando os equívocos na gestão financeira.

O presidente, que apostou em uma sucessão de treinadores em curtos períodos, assistiu ao declínio do time. A queda para a Série B em 2024 representa um desafio ainda maior em um ano com calendário esvaziado devido à ausência em competições continentais.

A história do Santos, outrora orgulhoso de jamais ter sido rebaixado, agora carrega o peso de uma mancha indelével. O sonho de títulos transformou-se em pesadelo, e a torcida, que um dia acreditou na permanência na elite, enfrenta a realidade de um Santos naufragado.

O presidente, questionado por suas escolhas e desacertos, precisa agora enfrentar as consequências da queda histórica e provar que aprendeu com os erros. Resta ao Santos, na Série B, buscar a redenção e reerguer-se diante de um cenário desafiador.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 13 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/